top of page

QUANDO A ANSIEDADE TOMA O COMANDO DE NOSSA VIDA



ARMANDO BUENO DE CAMARGO

CRP – 06-93377 / CNES 7071124

Psicólogo Clínico - Psicanálise -Sexualidade humana


QUANDO A ANSIEDADE TOMA O COMANDO DE NOSSA VIDA


A ansiedade, estado de apreensão constante, a grande vilã social do mundo moderno, é algo intrínseco ao funcionamento do corpo físico, por isso é considerada um estado emocional primário e importante de sobrevivência humana, mas é com a quantidade de ansiedade que devemos nos preocupar, pois, com base no nível patológico, ganhou o estigma de atrapalhar a interrelação do indivíduo, uma vez que abrange a todos, independente de idade, posição social e cultural.



Ansiedade é boa no sentido de nos levar a reagir diante de algum perigo iminente, focando nossa atenção e colocando o corpo sob alerta; ruim quando faz sentir desprotegido, causando danos emocionais (tensão, apreensão e inquietação), e desconcentrando de tarefas simples e rotineiras, porém necessárias a sobrevida.


Cada indivíduo tem seu limite de estresse que a ansiedade provoca, por isso é importante haver o autoconhecimento e escolher uma técnica que possa minorar “os estragos”, pois a ansiedade provoca uma descarga de adrenalina para que o físico esteja alerta e tenha condições de agir, tornando-se prejudicial (patológico).


A ansiedade é o medo em excesso: medo de desemprego, da vida amorosa, construção da felicidade, saúde etc., pode causar desarmonia ao sistema nervoso autônomo, e seu diagnóstico é de difícil constatação, pois é muito pessoal, cada um tem uma resistência ou necessidade pessoal, dos quais, os principais sintomas:


Medo, irritabilidade, nervosismo, falta de concentração, confusão mental, tensão muscular, “pré”ocupação, sudorese, taquicardia, voz hesitante, tremores, impaciência, falta de ar, boca seca, cólicas, insegurança, insônia, mãos tremulas, cansaço etc.


Com certeza essa sensação é milenar no homem, outrora, preservação da própria vida, medo de epidemias, como a peste bubônica, febre amarela, e é interessante notar, que quanto maior for o nível de exigência pessoal, maior será o grau de ansiedade que portará, o chamado pela psicologia de exigências do superego.


A ansiedade tem origem em nossos pensamentos, somente consegue-se controlar com medicamentos e com sessões de terapia como um psicólogo, que poderá ser descoberto os motivos e minimizar seus efeitos.


Práticas para controlar a ansiedade:


Exercícios de respiração (aspiração e expiração compassadas e preferencialmente abdominais); corrigir postura (ereta); praticar regularmente exercícios físicos com orientação de um profissional; viver o presente, não remova o passado, não há por que controlar tudo a sua volta e meditação, mas, além de tudo, preparar-se para situações previsíveis e iminentes e tente identificar a origem da ansiedade, e por último, consulte um psicólogo, divida com ele suas dúvidas, seus medos suas expectativas, com certeza ele ensinará uma nova postura e isso melhorará sua qualidade de vida, o que permitirá conquistar o comando e condução da própria vida.



Avenida General San Martin 116 sala 3 – Ponta da Praia - Santos /SP –

12 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

Comments


bottom of page